BIOGRAFIAS COMPLETAS, SEGURAS E VERDADEIRAS....as fontes são seguras e a maior parte das coisas são retiradas de entrevistas e de sites com PFTV, SIC, livro "Esmiuça os Gato Fedorento"etc

Posts

Terça-feira, 10 de Março de 2009

 

Nome: Zé Diogo de Carvalho Quintela

 

Data de nascimento: nasceu  29 de Maio de 1977 (gémeos, 33 anos)

 

Alcunha: Fininho (“Já foi uma alcunha mais irónica” diz Ricardo ou “mãozinhas de porco” (e como a sua mãe o trata.)

 

Estado civil: Comprometido, (Assumiu o namoro com Maria Cabral), vive sozinho em Campo de Ourique.

 

Clube de futebol: Sporting

 

Religião:Católico

 

Politica: Direita

 

 

Infância

 

Filho de Manuel Eduardo Baltazar Quintela, arquitecto e Maria da Graça Metelo de Carvalho, licenciada em Ciências Económicas e Financeiras, é empresária e trabalha no Ministério da Economia e tem ainda dois irmãos, e "por isso tem um espírito muito mais comunitário, só que não e para o lado positivo e para o lado negativo, porque ele acha que pode impunemente beber do nosso copo, ou trincar o nosso gelado, e não pode" afirma o Miguel Góis.

 

A primeira experiencia num palco para o Zé Diogo foi num presépio de natal quando tinha 5 anos, e os pais do Zé Diogo perguntavam sempre "então o que e que fazes no presépio?" e o Zé Diogo sempre de bico calado e nunca dizia nada, no dia em que eles foram ver a peça e perceberam porque e que o Zé Diogo não dizia nada, porque o papel do Zé Diogo era o "burro"

 

"Os meus pais perguntavam, "então o que e que almoças-te Zé Diogo ?"... e eu dizia coco com xixi, e isto repetido dia após dia, e as tantas o meus pais entravam, "e então o coco hoje como e que estava?" conta Zé Diogo

 

Escola

 

"na escola sempre fui bom aluno" conta Zé Diogo sempre gostou de português e matemática

 

Frequentou Comunicação Social no ISCSP.

 

Fez um bocadinho de universidade acabou o curso com 3 anos e falta acabar o ultimo, e ainda hoje continua a ouvir os pais a dizer para ele acabar o curso.

 

Producoes ficticias

 

O destino fez com que o Zé Diogo se cruza-se com o Tiago dores num curso de escrita criativa nas produções fictícias onde mais tarde foi trabalhar com o Ricardo, Tiagoe com o miguel num grupo de escrita para o herman 99, mas ao principio as coisas não correram muito bem "eu e o Ricardo já éramos um grupo...e já trabalhávamos a 2 ou 3 anos nas PFtv e éramos os dois do Benfica e de esquerda ora surge ali um puto - porque e o mais novo de nos 3 - sportinguista e de direita e orgulhoso das duas coisas...e nós adorávamos metermo-nos com ele e ele não reagia muito bem" conta Miguel Góis.

 

Houve ali um choque porque o Zé Diogo não tinha nenhum método de trabalho, "e eles eram muito irritantes" conta Zé Diogo, mas resolveu-se facilmente e ficaram amigos.

 

Ainda na sua colaboração com as Produções Fictícias desde 2000, onde foi autor, co-escreveu entre outros textos para o Programa da Maria (SIC), Herman Difusão Portuguesa (na RDP), HermanSic (Sic) e Três é uma Multidão (peça de teatro).

 

Curiosidades

 

 

"Eu as vezes fico de cara fechada eles dizem que eu amuo eu não amuo mas fico sem me rir e eles diziam que eu reagia mal e que a qualquer momento podia bater neles eu não percebo isso porque sou um tipo pacífico, eles achavam que a qualquer momento eu podia explodir e bater neles" conta Zé Diogo

 

Mais tarde, foi convidado para o natal dos hospitais em 2002 com o Ricardo e ainda fez stand-up e o perfeito anormal ao lado do Ricardo Araújo pereira.

 

Zé Diogo e que se lembrou de fazerem um blog "ate porque nenhum dos outros sabia o que isso era" conta Góis .

 

Zé Diogo e adequado para papeis de patrão e diplomata e em que mostrem alguma brutalidade

 

Zé Diogo jogou rabi e agora pratica ténis

 

o Zé Diogo sempre foi do Sporting mas os gatos têm a mania de tentar converte-lo, "eu não tenho o interesse nenhum em que eles fossem do Sporting , nunca lhes digo isso" conta

 

Na imprensa escreveu para o DN, Ideias & Negócios, Inimigo Público, A Bola - Crónicas da Dona Bitória e O Independente.

 

 

Na passagem de ano de 2007 para 2008, quando o programa acabou ele foi apanhado pela polícia por conduzir com excesso de álcool no sangue teve que fazer trabalho  comunitário e pagar uma multa.

 

Foi a um concurso na RTP ao programa “AINDA BEM QUE APARECES-TE” onde ganhou o premio de melhor improvisação.

 

Escreve para o PUBLICO e ainda para o jornal A BOLA.

 

Apresentou um livro sobre o seu tretavo "um milionário de Lisboa" foi ai que anunciou pela primeira vez que tinha um relacionamento.

 

Gravou um CD de solidariedade

 

Lançou um livro "Falar é Fácil" onde reúne as suas melhores crónicas.

 

Apadrinhou uma livraria em Leiria.

 

 

Anuncios 

  

Zé Diogo entrou numa publicidade do licor beirão em que ele aparecia vestido de campino (igual a um sketch dos gato fedorento).

 

Também fez os anúncios para o SAPO e PT.

 

Também é neste momento um dos bonecos amarelos.

 

 

 

Gato Fedorento

  

Fez com o Ricardo o Perfeito Anormal uma espécie de pré-Gato Fedorento.

 

Participou nas 3 series da sic radical, "Meireles", "Barbosa" e "Fonseca", passou para a RTP, com mais uma series "Lopes da Silva", e mais tarde o programa semanal sobre a actualidade "Diz Que é uma espécie de Magazine" onde se destacou a fazer papeis de mulheres.

 

Depois de 3 series do programa e um fim de ano, passaram para a SIC com o programa "Zé Carlos", a sua imitação da ministra de educação não deixou ninguém indiferente.

 

Fez o programa diário sobre a actualidade politica chamado "Gato Fedorento esmiúça os sufrágios".

 

publicado por Miguelita às 15:15

sabem se ele mora com a namorada?
Anónimo a 9 de Julho de 2010 às 01:25